ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 13-Mar-2017
Mota-Engil ganha concurso de 2,1 mil milhões de euros em Moçambique



O concurso para a construção da linha férrea a partir de Moatize até Sopinho, incluindo o porto de águas profundas de Macuse, foi adjudicado à construtora portuguesa.

A Mota-Engil ganhou o concurso avaliado em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de 2,1 mil milhões de euros) para a construção de uma linha férrea em Moçambique. O contrato inclui as obras de construção da linha férrea a partir de Moatize, em Tete, até Sopinho, bem como o porto de águas profundas de Macuse, na Zambézia.

A informação foi divulgada pelo presidente do CODIZA, Corredor de Desenvolvimento da Zambézia, Abdul Carimo, em entrevista à Rádio Moçambique. O responsável adiantou ainda que o concurso contou com a participação de seis empresas.

"Durante seis meses estivemos a discutir, a analisar, a avaliar e neste momento já foi encontrada quem é a empresa vencedora. Já temos mais ou menos o preço fixado e estamos prontos já para assinar o contrato de adjudicação para a empresa começar com os trabalhos", detalhou Abdul Carimo.

Para os analistas do Haitong a adjudicação desta obra à construtora portuguesa "pode ser muito positiva". No entanto, sublinham que é preciso "perceber se este projeto está totalmente financiado" e se a Mota-Engil vai trabalhar em consórcio ou não.

"Pelo que percebemos, os candidatos iniciais para o projeto foram duas empresas chinesas e turcas não reveladas, bem como uma empresa brasileira e uma sul-coreana. Este projeto está em cima da mesa há alguns anos e, aparentemente, a recuperação dos preços do carvão ressuscitou o interesse em prosseguir com ele", lê-se na mesma nota do ex-BESI.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A Lei da Nacionalidade
José Cesário
Deputado do PSD eleito pelo círculo da emigração
As remessas dos emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
Estudar em Inglaterra é (excessivamente) caro... Será que vale a pena?
Catarina Demony
Co-Autora do projeto Little Portugal
DISCURSO DIRETO
Um revés inesperado antes de chegar ao Reino Unido
Sérgio Fonseca
REINO UNIDO
Viver no Dubai, uma experiência incomparável
Sónia Costa
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS
Como é ser um português recém-chegado a Nova Iorque
David Salgado
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ