ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 16-Mar-2017
Portugal e Uruguai precisam fomentar conhecimento mútuo



A embaixadora do Uruguai em Portugal diz que é preciso fomentar o conhecimento mútuo entre portugueses e uruguaios nos mais variados campos, sublinhando que os dois países têm vínculos históricos que devem ser lembrados e difundidos.

Brígida Scaffo Erviti, embaixadora do Uruguai em Portugal disse que “o nosso trabalho (enquanto embaixadora) é justamente fomentar o maior conhecimento mútuo, tanto do ponto de vista político, económico, ou ainda no turismo. Somos países muito similares, dentro das nossas regiões somos pequenos e estas características que nos são comuns ajudam a criar facilmente vínculos, se fomentarmos o conhecimento entre os nossos países". A diplomata afirmou que "os portugueses conhecem pouco do Uruguai, tal como os uruguaios não sabem muitas coisas de Portugal".

A embaixadora referiu ainda que as relações diplomáticas entre os dois países "são ótimas", mas há algum tempo que não há visitas "ao mais alto nível entre os dois países".

"Estou a trabalhar para que, no próximo ano, se consiga fazer um encontro entre as mais altas autoridades dos dois países", afirmou, acrescentando que “este relacionamento é que proporciona um conhecimento pessoal e é muito importante, porque favorece as trocas entre todos os outros setores dos dois países".

 

Uruguai, a colónia portuguesa

A diplomata lembrou os laços históricos, referindo que o Uruguai é o único país da América do Sul, excetuando o Brasil, que "foi colónia portuguesa".

A Colónia de Sacramento foi fundada numa parte do território uruguaio por portugueses e esteve nas mãos destes entre os séculos XVII e XVIII.

Posteriormente, Portugal anexou a chamada província da Cisplatina no século XIX, que passou depois para o império do Brasil antes da independência do Uruguai, declarada em 1825 e após uma guerra que envolveu várias nações.

"Esta parte da história, a colonização espanhola tentou apagar. Estes vínculos históricos que existem não podem ser apagados facilmente e temos de dar a conhecer aos dois lados", afirmou a embaixadora.

Brígida Scaffo sublinhou que, neste sentido de aproximação dos dois países, está a realizar-se em Lisboa a "Semana do Uruguai em Portugal", com uma série de seminários, eventos e atividades com cunho histórico e cultural, académico, político, turístico e económico/comercial.

A Semana, que decorreu em vários lugares de Lisboa até ontem, foi organizada pela embaixada do Uruguai, pelas universidades Nova de Lisboa e Pablo de Olavide, de Sevilha, entre outros.

"Queremos promover todos os anos este tipo de eventos, um ano no Uruguai e no outro em Portugal. No ano passado, em abril, realizou-se a primeira 'Semana de Portugal no Uruguai'", sublinhou a embaixadora.

A diplomata disse ainda acreditar ser possível reforçar o comércio entre os dois países, acrescentando que a balança comercial entre os dois países é favorável ao Uruguai.

Segundo a embaixadora, no Uruguai existe a Câmara de Comércio Uruguaio-Portuguesa, referindo que é muito ativa. Em Portugal há ainda a Câmara de Comércio Portugal-Atlântico Sul (CCPAS) e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Uruguaia (CCILU).

Entre janeiro e novembro de 2016, o saldo da balança comercial de bens entre os dois países foi desfavorável aos portugueses em 70,1 milhões de euros, segundo dados do Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

As exportações de Portugal para o Uruguai alcançaram os 12,7 milhões de euros e, no sentido inverso, as importações portuguesas do Uruguai foram na ordem de 82,9 milhões de euros.

Os produtos mais importados do Uruguai pelos portugueses foram madeira, cortiça, produtos agrícolas e ainda peles e couro. Portugal exportou para o país sul-americano máquinas e aparelhos, veículos e outros materiais de transporte, e ainda matérias têxteis.

A diplomata lembrou ainda que não há voos diretos entre o Uruguai e Portugal, o que dificulta muito o turismo recíproco, mas, mesmo assim, "já se vê mais uruguaios a visitar Portugal".

"Na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL - que acontece até 19 de março), vamos expor os nossos produtos turísticos. Vamos continuar a trabalhar neste sentido, de uma maior ligação entre os dois países", referiu Brígida Scaffo.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
Portugal, o segundo país da Europa com mais emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
As Comunidades Portuguesas e os Municípios
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelas comunidades
Mercado Imobiliário: Algarve, destino de eleição para portugueses e franceses
Pedro Rosa
Consultor imobiliário
DISCURSO DIRETO
Viver no Dubai, uma experiência incomparável
Sónia Costa
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS
Como é ser um português recém-chegado a Nova Iorque
David Salgado
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
Depois de África e América, viver no Reino Unido
Tiago Oliva
REINO UNIDO
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ