ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 13-Fev-2017
Navigator vai investir mais de 200 milhões de euros em fábricas portuguesas



O prazo estimado para a conclusão de novas linhas de produção, em Cacia e na Figueira da Foz, aponta para a segunda metade de 2018.

A Navigator, antiga Portucel, anunciou que vai avançar com o investimento de 121 milhões de euros na fábrica de papel de Cacia, no distrito de Aveiro, e de 85 milhões de euros no centro fabril da Figueira da Foz.

"A decisão de avançar com a construção da nova linha [na fábrica de Cacia] estava condicionada à concretização de um conjunto de fatores, nomeadamente a obtenção de um pacote de incentivos fiscais e financeiros, que, neste momento, já se encontram finalizados", afirma a empresa num comunicado hoje publicado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A intenção de investir na fábrica de Cacia foi comunicada pelo grupo papeleiro há pouco mais de um ano, em finais de 2015, quando deu a conhecer o seu projeto em Cacia de construção de uma linha de produção de papel `tissue` (utilizado em papel higiénico e lenços de papel) e respetiva transformação em produto final, com uma capacidade nominal de 70 mil toneladas por ano.

Agora, a Navigator adianta ter reunido "a globalidade das condições necessárias" para concretizar este investimento de 121 milhões de euros e, mediante a assinatura dos contratos de apoio, ter avançado já com o desenvolvimento do projeto.

"O prazo estimado para a conclusão das novas linhas de produção e transformação de `tissue` é a segunda metade de 2018, estando previstos que os desembolsos deste investimento sejam repartidos entre 2017 e 2018", esclarece a empresa.

Para concretizar durante o primeiro semestre de 2018 o projeto de aumento de capacidade do centro fabril da Figueira da Foz, de 70 mil toneladas para 650 mil toneladas de pasta de papel de eucalipto branqueada (BEKP) por ano, a Navigator vai investir 85 milhões de euros, mas já se candidatou a incentivos financeiros e fiscais.

No comunicado, a Navigator admite estar "preocupada" com a intenção do Governo de proibir a plantação de novas áreas com eucalipto e permitir apenas plantações de novas áreas por troca com plantações já existentes.

A empresa anunciou ainda que fechou 2016 com um aumento do lucro em 10,7% para 217,5 milhões de euros, contra 196,4 milhões de euros em 2015.

Em comunicado à CMVM, a empresa deu conta de uma redução de 3,1% no volume de negócios, face a 2015, e de resultados antes de impostos, juros, amortizações e depreciações das vendas totais da empresa (EBITDA) de 397,4 milhões de euros, acima dos 390 milhões de euros de 2015.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A Lei da Nacionalidade
José Cesário
Deputado do PSD eleito pelo círculo da emigração
As remessas dos emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
Estudar em Inglaterra é (excessivamente) caro... Será que vale a pena?
Catarina Demony
Co-Autora do projeto Little Portugal
DISCURSO DIRETO
Um revés inesperado antes de chegar ao Reino Unido
Sérgio Fonseca
REINO UNIDO
Viver no Dubai, uma experiência incomparável
Sónia Costa
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS
Como é ser um português recém-chegado a Nova Iorque
David Salgado
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ