ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 09-Mar-2017
Portugal regista a taxa de fertilidade mais baixa da União Europeia



Os indicadores relativos aos nascimentos e à fertilidade em 2015 referem que, entre 2001 e 2015, o número de crianças nascidas em Portugal desceu de 112.774 para 85.500.

Portugal é o país da União Europeia com a taxa de fertilidade mais baixa e aquele onde mais diminuiu o número de nascimentos nos últimos 15 anos, segundo os dados do Eurostat.

No lugar oposto, a Suécia foi o país que registou um maior crescimento nesta matéria (25,6%), passando de 91.466 nascimentos em 2001 para 114.870 em 2015.

Em 2015, nasceram nos países da União Europeia 5.103 milhões de crianças, mais 40.217 crianças do que em 2001, um crescimento de 0,8%.

Em termos de taxa de fertilidade, Portugal é o país com o valor mais baixo, tendo passado de 1.45 crianças por mulher em 2001 para 1.31 em 2015.

Pelo contrário, a França (1.96) e a Irlanda (1.92) são os Estados com mais elevada taxa de fertilidade.

Os dados do Eurostat indicam que a Bulgária (26 anos), a Roménia (26,3), a Letónia (26,5) e a Polónia (27) são os países com onde as mulheres têm, em média, os filhos mais cedo.

O contrário acontece na Itália (30,8 anos), Espanha (30,7), Luxemburgo e Grécia (30,2).

Em 2015, a idade média das mulheres aquando do primeiro filho em Portugal era de 29,5.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal, o segundo país da Europa com mais emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
As Comunidades Portuguesas e os Municípios
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelas comunidades
Mercado Imobiliário: Algarve, destino de eleição para portugueses e franceses
Pedro Rosa
Consultor imobiliário
DISCURSO DIRETO
Depois de África e América, viver no Reino Unido
Tiago Oliva
REINO UNIDO
A aventura de trabalhar na Argélia
Pedro Miguel Ramos
ARGÉLIA
Um MBA na China, uma experiência internacional
Filipe Castro
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ