ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 12-Mar-2017
Aprenda a fazer pastéis de nata em qualquer ponto do mundo



A receita terá sido tornada pública em 1834, com a extinção das ordens religiosas em Portugal, no contexto da consolidação do Liberalismo no país.

Uma das especialidades mais populares da doçaria portuguesa, os pastéis de nata saboreiam-se em pastelarias de todo o país e de portugueses por todo o mundo, mas terá sido em Lisboa que foram criados. O segredo da receita é atribuído aos clérigos do Mosteiro dos Jerónimos, mas não é necessária autorização católica para se replicar a receita.

 

Ingredientes:

Para a massa folhada – 500 g de farinha; 500 g de manteiga ou de margarina para folhados; 2 dl a 3 dl de água; sal

Para o creme – 5 dl de natas; 8 gemas; 2 colheres das de chá de farinha; 200 g de açúcar; casca de limão

 

Preparação:

Derrete-se o sal na água morna e divide-se a gordura em três partes iguais. Coloca-se a farinha sobre a mesa de pedra, faz-se uma cova ao centro e deita-se aí a água. Amassa-se a mistura até ficar homogénea e deixa-se descansar cerca de 20 minutos.

Em seguida, estende-se a massa de forma a obter-se um quadrado. Amassa-se um pouco a gordura de modo a ficar com a consistência de massa. Barra-se com uma terça parte da margarina toda a massa, deixando por barrar uma tira com a largura de um dedo, em toda a volta do quadrado.

Dobra-se a massa de baixo para cima e da esquerda para a direita, tendo como principal cuidado a perfeição do ajustamento das pontas e dos lados. Estende-se a massa com um rolo até formar novamente um quadrado. Barra-se de novo com o segundo terço da gordura e procede-se do mesmo modo. Repete-se a operação com a restante gordura.

Finalmente, estende-se a massa o mais fina possível e corta-se em tiras. Enrolam-se de modo a obterem-se rolos compridos. Cortam-se em bocados de 2 cm a 3 cm.

Coloca-se ao alto cada bocado de massa nas formas de pastéis e, com a ajuda do dedo polegar, ligeiramente molhado em água, esmaga-se a massa forrando as formas.

Entretanto, prepara-se o creme misturando todos os ingredientes indicados. Leva-se a mistura ao lume até levantar fervura. Retira-se do calor e, quando estiver morno, deita-se nas caixas de massa. Levam-se a cozer em forno muito quente (250ºC a 300ºC).

Ao servir, podem ser polvilhados com canela e açúcar em pó.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A Lei da Nacionalidade
José Cesário
Deputado do PSD eleito pelo círculo da emigração
As remessas dos emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
Estudar em Inglaterra é (excessivamente) caro... Será que vale a pena?
Catarina Demony
Co-Autora do projeto Little Portugal
DISCURSO DIRETO
Um revés inesperado antes de chegar ao Reino Unido
Sérgio Fonseca
REINO UNIDO
Viver no Dubai, uma experiência incomparável
Sónia Costa
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS
Como é ser um português recém-chegado a Nova Iorque
David Salgado
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ