ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 03-Fev-2017
Cante alentejano e flamenco juntos pela primeira vez



É a primeira vez que duas tradições musicais reconhecidas como Património Imaterial da Humanidade, o Cante Alentejano e o Flamenco, são apresentadas no mesmo palco.

O cante alentejano e o flamenco apresentam-se, pela primeira vez, num mesmo cenário, amanhã, às 20H00 locais, em Sevilha, no consulado-geral de Portugal na capital andaluza.

No concerto participam os 'cantores' Esperanza Fernandez e Árcangel que interpretarão temas da tradição musical flamenca, o Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento, acompanhado por Pedro Mestre, e os Cantadores do Desassossego, pelo cante alentejano.

"É a primeira vez que duas tradições musicais reconhecidas como Património Imaterial da Humanidade, o Cante Alentejano e o Flamenco, são apresentadas no mesmo palco", disse à agência Lusa Sara Fonseca, da associação Portas do Património, diretora executiva do Festival Terras Sem Sombra (FTSS).

“Cantadores do Desassossego” é grupo coral masculino de Beja, criado em 2014, sob o lema "o cante é a nossa paixão".

Por sua vez, o Rancho dos Cantadores de Aldeia Nova de São Bento editou, recentemente, um CD de Cante Alentejano, com vários convidados, entre eles o músico Pedro Mestre que foi distinguido em dezembro passado com o Prémio Carlos Paredes, do município de Vila Franca de Xira, pelo seu álbum "Campaniça do Despique".

O concerto que vai juntar estes géneros de música intitula-se "Imenso Sul" e faz parte do programa de apresentação, em Espanha, do FTSS, certame de música sacra que se realiza, de fevereiro a julho, em diferentes igrejas do Baixo Alentejo.

"Esta iniciativa, nunca antes imaginada, é um desafio que rasga fronteiras. Faz, de resto, todo o sentido. O flamenco, mais ainda do que o fado, possui uma forte e comovedora tradição religiosa, de que a 'Misa Flamenca' é um dos pontos cimeiros", afirmou a responsável.

"O cante alentejano, por seu turno, espelha, também ele, uma espiritualidade arreigada e autêntica, o diálogo com os andaluzes fluirá com a mesma naturalidade que as populações de ambos os lados da raia se encontram e misturam, há muitos séculos", concluiu Sara Fonseca.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
Portugal, o segundo país da Europa com mais emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
As Comunidades Portuguesas e os Municípios
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelas comunidades
Mercado Imobiliário: Algarve, destino de eleição para portugueses e franceses
Pedro Rosa
Consultor imobiliário
DISCURSO DIRETO
Depois de África e América, viver no Reino Unido
Tiago Oliva
REINO UNIDO
A aventura de trabalhar na Argélia
Pedro Miguel Ramos
ARGÉLIA
Um MBA na China, uma experiência internacional
Filipe Castro
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ