ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 21-Mar-2017
Governo moçambicano prevê produção de 3,3 milhões de toneladas de cereais



Além dos cereais, no âmbito da mesma campanha agrícola, o Governo moçambicano prevê produzir 500 mil toneladas de hortícolas destinadas ao abastecimento do mercado interno e externo.

O Governo moçambicano prevê a produção de 3,3 milhões de toneladas de cereais na presente campanha agrícola, contra 700 mil toneladas do ano passado.

Zulmira Macamo, diretora nacional do Comércio Interno, disse que, com esta previsão, o Governo moçambicano está a estudar mecanismos para garantir a comercialização do produto, num processo que passa pela reabilitação de estradas e construção de novas infraestruturas.

"Com as chuvas que tem vindo a cair, há expetativa de ter grandes excedentes é muito maior", frisou a diretora, observando que, no âmbito das estratégias para comercialização da produção, o Governo moçambicano vai priorizar o mercado interno.

"O que queremos agora é verificar, junto de todos os intervenientes, aquelas questões que constituem problemas para podermos ter um ano, em termos de comercialização, que seja bom", declarou ainda Zulmira Macamo, acrescentando que o Fórum Nacional da Comercialização Agrícola, que vai decorrer na próxima sexta-feira, em Mocuba, na província da Zambézia, centro de Moçambique, vai servir para o início deste processo.

As províncias do Zambézia, Tete, Sofala e Manica, no centro de Moçambique, e Niassa, no norte, são as que mais contribuíram na produção, uma consequência da chuva que está a cair nestas regiões, depois de uma campanha agrícola devastada por uma seca severa que deixou no ano passado 1,5 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar em todo país.

A falta de vias de acesso e a chuva que está a cair fortemente em alguns pontos do país foram a pontadas pela diretora do Comercio Interno como as principais dificuldades no âmbito da produção deste ano.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal, o segundo país da Europa com mais emigrantes
Daniel Bastos
Historiador
As Comunidades Portuguesas e os Municípios
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelas comunidades
Mercado Imobiliário: Algarve, destino de eleição para portugueses e franceses
Pedro Rosa
Consultor imobiliário
DISCURSO DIRETO
Viver no Dubai, uma experiência incomparável
Sónia Costa
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS
Como é ser um português recém-chegado a Nova Iorque
David Salgado
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
Depois de África e América, viver no Reino Unido
Tiago Oliva
REINO UNIDO
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ